Fugas, Certeza e Sensibilidade…

Já se entendeu o estudo teórico como um fornecedor de sentido na vida dos que a ele se dedicam. Também se propaga a idéia de que os teóricos e cientistas são pessoas com QI e sensibilidade elevados. Mas aos poucos percebem que a teoria e a ciência podem ser espaços negativos de fuga das coisas que os cercam. A ciência serve como fuga do outro interior (espaço positivo de fuga) é um porto seguro para ignorar a própria reserva de sensibilidade. (…) A ciência afasta-nos de nosso autêntico ser, na medida em que nos impede de duvidar. Tudo é certo, verdadeiro e objetivo. Pretende impor verdades como se fossem de todos e termina, por certo, impossibilitando-as de serem verdades de alguém. (…) Primeiro eu quero advertir que a procura da verdade , nos termos que a ciência mecanicista coloca, é por si mesma violenta. É uma forma de manipulação do mundo e dos outros. E não importa que tentemos distinguir entre verdades como correspondência fática e verdades como interpretação. Ambas são manipuladoras. Os sentidos do real não podem ser encontrados construindo discursos, pois o real é um fluxo constante, ninguém sabe o que vai acontecer, ninguém pode predizer o real. Ele é imprevisível.
Luiz Alberto Warat, in O Ofício de Mediador.

Anúncios

Sobre dauve1

advogada, metida a poetisa...apaixonada!
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s